Holistika

Um espaço que trata da saúde da alma, da mente e do corpo

Arquivo para índio

Índios terão acervo digital de sua cultura

Brasília, 19/04/2011 (MJ) – A Associação Indígena Ikpeng celebrou termo de cooperação com a Fundação Nacional do Índio (Funai) para a criação de um acervo digital de sua cultura. A parceria foi firmada nesta terça-feira, (19), no Memorial dos Povos Indígenas em Brasília, em homenagem ao Dia do Índio. O objetivo do acordo é garantir o acesso de futuras gerações ao patrimônio cultural do povo Ikpeng. O conteúdo do acervo digital poderá pelo site http://www.museudoindio.org.br/ .
 
O acordo permitirá a preservação adequada dos registros coletados, com uso de tecnologia oferecida pelo Museu do Índio e pela Funai. Dezesseis representantes da etnia estiveram em Brasília para participar das comemorações do Dia do Índio. “O que for produzido a partir desse projeto, com a documentação da língua e do patrimônio cultural, poderá ser utilizado pelos Ikpeng sem necessidade de interferência não-indígena”, declarou o presidente da Funai, Márcio Meira. O presidente da Associação Indígena, Kumaré Ikpeng, estava satisfeito com o acordo. “Tenho certeza que nosso material, nossa língua, nossa história estará em boas mãos”, afirmou ele.

————————-

Ministério da Justiça

www.mj.gov.br

Semana da Mulher (1) – A Lenda da Iara

A Semana da Mulher vem aí. Em homenagem a esse ser mágico chamado “mulher” dou início a uma série de textos dedicados ao universo feminino, ora abordando temas lúdicos, leves, ora apontando em direções mais áridas.

Deixando de lado os contos de fadas que habitam os bosques nórdicos dos Países Baixos ou as florestas de carvalho dos povos celtas, fico por aqui mesmo, no Brasil, a falar da Lenda da Iara.

——————————-

A Lenda da Iara

Introdução 

Também conhecida como a “mãe das águas”, Iara é uma personagem do folclore brasileiro. De acordo com a lenda, de origem indígena, Iara é uma sereia (corpo de mulher da cintura para cima e de peixe da cintura para baixo) morena de cabelos negros e olhos castanhos.

A lenda conta que a linda sereia fica nos rios do norte do país, onde costuma viver. Nas pedras das encostas, costuma atrair os homens com seu belo e irresistível canto. As vítimas costumam seguir Iara até o fundo dos rios, local de onde nunca mais voltam. Os poucos que conseguem voltar acabam ficando loucos em função dos encantamentos da sereia. Neste caso, conta a lenda, somente um ritual realizado por um pajé (chefe religioso indígena, curandeiro) pode livrar o homem do feitiço.

Origem da personagem

Contam os índios da região amazônica que Iara era uma excelente índia guerreira. Os irmãos tinham ciúmes dela, pois o pai a elogiava muito. Certo dia, os irmãos resolveram matar Iara. Porém, ela ouviu o plano e resolveu matar os irmãos, como forma de defesa. Após ter feito isso, Iara fugiu para as matas. Mas o pai a perseguiu e conseguiu capturá-la. Como punição, Iara foi jogada no Rio Solimões (região amazônica). Os peixes que ali estavam a salvaram e, como era noite de lua cheia, ela foi transformada numa linda sereia.

Curiosidade:

– A palavra Iara é de origem indígena. Yara significa “aquela que mora na água”.