Holistika

Um espaço que trata da saúde da alma, da mente e do corpo

Arquivo para Saúde

Benefícios da água morna com limão

Recebi esse material por e-mail e achei interessante. Publico e abro a discussão para quem quiser opinar se é válido ou não.

Beber água com limão, além de trazer vários benefícios à saúde do ser humano,

também é uma boa forma de se purificar o organismo

limaoTomar em jejum 1 copo de água morna misturada com suco de um limão sem açúcar é uma prática indicada por muitos nutricionistas. Por que essa prática é indicada, seus benefícios e os cuidados a serem observados é o que nos conta a nutricionista funcional e proprietária da H2O nutrição  Helouse Odebrecht nos conta a seguir .

Água morna: estimula o sistema imunológico, ajuda no equilíbrio do PH, na digestão e na perda de peso, agindo como diurético natural suave.

Ela ainda hidrata o sistema linfático, mas para todos esses benefícios, deve ser tomada em jejum.

Limão: tem compostos que estimulam a produção da bile. A substância, produzida no fígado e armazenada na vesícula, é liberada no intestino, isola a gordura e facilita a absorção dos nutrientes. Na casca são encontrados óleos essenciais com monoterpenos que são capazes de descongestionar o fígado. O limão tem um efeito alcalinizante no corpo.

“Algumas pessoas podem achar que, devido ao sabor ácido do limão, este alimento pode acidificar o organismo. Mas não se engane! O limão mal alcança o estômago e já se combina com os minerais alcalinizantes, ajudando a manter o PH do corpo em equilíbrio”, destaca Helouse.

O limão é uma fruta rica em vitaminas e minerais, dentre eles a tão conhecida Vitamina C, mas também contém vitaminas do complexo B como tiamina, riboflavina, os carotenoides, e os minerais magnésio, fósforo, silício, selênio, cálcio e potássio, e ainda os limonóides, compostos bioativos que estão associados à prevenção de várias doenças, incluindo o câncer.

Sabendo então das ricas propriedades do limão, fica mais fácil entender o motivo da indicação da fruta espremida com água em jejum:

Benefícios:

– Os limonóides presentes nas frutas cítricas têm ação direta no fígado e promovem a detoxificação, através da eliminação de toxinas e substâncias cancerígenas. Além dessa propriedade, esse composto é citado nos estudos como importante para reduzir sintomas de ansiedade, combater a depressão e reduzir gordura no sangue;

– A vitamina C é importante para o sistema imunológico, fazendo sua fortificação, além de participar das vias da lipólise (queima de gordura no sangue);

– Apesar de ser um alimento ácido para o nosso paladar, devido ao ácido cítrico, o limão é um alimento com potencial de alcalinizar o sangue humano. O ácido cítrico se transforma em um sal alcalino, capaz de neutralizar a acidez tanto do estômago quanto do sangue após absorvido. Assim, temos um pH do sangue mais alcalino e saudável, importante para a prevenção das doenças cardíacas, fortalecimento da imunidade, proteção contra o câncer, redução dos sintomas do estresse e auxílio na eliminação de gordura devido à eliminação de toxinas pelo sangue.   Assim, o  limão cumpre papel importante na estabilização do pH dos líquidos corporais e no sistema de formação e manutenção óssea, além de prevenir a formação de cálculos renais.

Considerações

A água morna, indicada por muitos, é devido ao potencial do líquido nessa temperatura de auxiliar eliminação de gordura presente na parede do sistema digestivo. Então, essa dica é válida para quem tem uma dieta rica em gordura (nada saudável) ou após uma refeição mais gordurosa. O poder adstringente do limão também ajuda nesse momento.

Tomar em jejum é recomendado pois, nesse momento, estamos com o organismo mais livre e a detoxificação parece ser potencializada e mais eficaz.

O limão também é um excelente digestivo. Acompanhado nas grandes refeições, ele também traz todos os benefícios citados, além de auxiliar na produção de saliva e estimular o suco gástrico a fazer uma excelente digestão. Então, acrescentá-lo à salada ou à refeição pode ser uma prática bem interessante. E por mais que existam os mitos de que ele causa gastrite ou azia, por alcalinizar o local, isso não ocorre e em muitos casos pode auxiliar no tratamento de azias causadas por deficiência da produção do ácido do estômago.

Entre outros benefícios, o limão é um excelente hipotensor, auxiliando no tratamento e prevenção da pressão alta e importante também para prática de exercícios físicos por melhorar o pH do sangue e ajuda a combater os radicais livres produzidos durante o treino. Além disso, estimula a contração muscular por ser fonte de magnésio, potássio e cálcio.

Existem diversos tipos da fruta e o ideal é aquele da sua região e da época. Podendo ser o limão-tahiti (cruzamento do siciliano com a lima da pérsia), limão galego (pequeno e muito suculento), limão siciliano (origina muitos outros) e limão cravo (que se assemelha a uma tangerina).

Cuidados:  Algumas pessoas são intolerantes ou alérgicas ao limão e vão sentir desconforto gastrointestinais ou problemas na pele como dermatite. Fique atento, se isso ocorrer suspenda o uso.

Receita de água com limão

½ limão espremido

100 ml de água fria ou morna

SEM AÇÚCAR OU QUALQUER OUTRO ADOÇANTE

Modo de preparo

         Esprema o sumo do limão na água e ingira logo em seguida. Se quiser potencializar a detoxificação, faça em jejum e espere de 15 a 30 minutos para comer.

Ingerir de 1 a 2 vezes ao dia.

Turbine sua água com limão

Acrescente à água raspas da casca do limão, que concentra uma maior quantidade de limoneno;

Acrescente 1 colher de chá de açafrão para potencializar as propriedades antioxidantes.

No entanto, a nutricionista alerta que cada indivíduo possui a sua particularidade, por isso é muito importante a consulta com o profissional da área para orientações de cardápio e alimentos. E lembre-se, nada é um milagre, o conjunto de hábitos saudáveis é que se torna o grande sucesso para uma vida saudável e feliz. Use os alimentos em seu benefício.

————————-

Agência Duka
Ana Lima – Assessora de Imprensa
imprensa@agenciaduka.com.br

O SEGREDO DA ETERNA JUVENTUDE

A cirurgia plástica de rejuvenescimento pode estar com os dias contados. A medicina vive momentos inovadores e apresenta novas propostas de procedimentos terapêuticos em momentos inovadores da evolução das ciências. Mas a Ciência teria, enfim, descoberto a fórmula do rejuvenescimento? No próximo dia 5, às 16:30, o premiadíssimo cientista e neuropsiquiatra Ricardo Chequer-Chemas estará abordando o tema O Segredo da Eterna Juventude, em palestra a ser proferida no auditório do Grupo Ômega, em Pituaçu.  
 

“Desde a aurora do mundo, o ser humano luta contra um inimigo implacável – o Tempo. Quer seja denominado Saturno, pelos Romanos, ou Kronós, pelos Gregos, o Ceifeiro Sinistro é um só: com uma foice numa das mãos, e um relógio de areia (ou ampulheta) na outra, o misterioso e terrível esqueleto, paradoxalmente vivo, embora represente a Morte em sua face mais realista, debaixo de seu capuz e hábito de monge zelosamente marca, aguardando o momento exato para a colheita, o período completo dentro do qual cada um de nós viverá, sem nem uma fração de segundo a mais ou a menos. E a sua foice não respeita nada nem ninguém: a beleza da rosa, como a das mulheres mais lindas, brilha por uma fração ínfima de tempo e depois murcha, se apaga, fenece impiedosamente.

É este o destino imutável, rígido, de todo ser vivo? A segunda lei da termodinâmica, a Entropia, que consome lentamente até mesmo as pirâmides, e que um dia dissolverá em treva fria o próprio Universo, poderia por acaso ser alterada, transmutada, retardada, barganhada enfim, com o Ceifeiro Sinistro? Poderia o Homem negociar o seu envelhecimento aparentemente inexorável com o Pai Tempo, e ganhar pelo menos alguns anos mais de vigor, força e beleza perdidos?

Este tem sido o mais caro dos sonhos que a Humanidade acalenta, e que já  tomou várias formas desde a infancia do mundo, da mítica “Fonte da Juventude” de Ponce de León, na Renascença, ao pacto literário de Doktor Faustus com o demônio, Mefistófeles, das transfusões do Papa Inocêncio VIII utilizando o sangue de três crianças introduzido pela boca, quando todos os envolvidos (o Sumo Pontífice e as três crianças) morreram em vão, sem nada conseguir exceto a amplificação da Dama Morte, às modernas tentativas de rejuvenescimento utilizando transplantes de testículos de macacos pelo Doutor Voronoff no início do século XX, aos compostos ortomoleculares de hoje, dietas várias, ditas “naturais” ou não, florais místicos etc.

O que há  de verdadeiro e de falso em tudo isto? O que realmente funciona para nos permitir recuar vinte ou trinta anos no Tempo e não só  nos sentirmos, mas sermos de fato mais jovens, e isto não somente na aparência, porém até mesmo em nível celular profundo? Existe realmente esta “Fórmula da Eterna Juventude” , do ponto de vista científico?

Venha assistir e confira pessoalmente na Palestra do Prof. Dr. Ricardo Chequer-Chemas no dia 05 de junho próximo, Sábado, as 16 horas e 30 minutos do dia 05 de junho próximo, no auditório do Grupo Ômega”.

——————————————————-

Palestra com o cientista Ricardo Chequer-Chemas
 
Dia: 5 de junho de 2010
 
Horário: 16:30
 
Local: auditório do Grupo Omega – Sítio Nossa Senhora das Graças – Rua Jardim do Paraíso, 97
Parque de Pituaçu – Salvador – Bahia
 
Informações: 8806-3995/ 3345-5889 / 9165-2554

As maravilhas deliciosas do inhame – receitas saudáveis

Recebi um e-mail de minha amiga Carmen Lúcia sobre o inhame. Segundo ela, o alimento é milagroso para uma série de aplicações. Não tenho a comprovação mas acho que abrir a discussão é válido. E além do mais ela manda uma monte de receitinhas. Se não fizer bem, pelo menos mal não fará. Valeu, Carminha.

———————————

INHAME COMBATE A DENGUE!
MITO OU VERDADE?

O inhame limpa o sangue, é um dos alimentos medicinais mais eficientes que se conhece e faz muitas impurezas do sangue saírem através da pele, dos rins e dos intestinos. No começo do século passado já se usava elixir de inhame para tratar sífilis. Fortalece o sistema imunológico. Os médicos orientais recomendam comer inhame para fortificar os gânglios linfáticos, que são os postos avançados de defesa do sistema imunológico. É curioso que a forma do inhame seja tão semelhante à dos gânglios.

O alimento evita malária, dengue e febre amarela. A presença do inhame no sangue permite uma reação imediata à invasão do mosquito, neutralizando o agente causador da doença da dengue antes que ele se espalhe pelo corpo. Aldeias inteiras morreram de malária depois que as roças de inhame foram substituídas por outros plantios.

Dengue – Infecção virótica que faz doer o corpo inteiro, especialmente as juntas, e dá muita febre; deixa a pessoa fora de combate por algum tempo e pode matar. O tratamento natural é comer inhame. Comer inhame em vez de batata, duas ou três vezes por semana, previne contra dengue. Em situações de epidemia, comer um inhame por dia é mais que bastante – em sopa, purê etc. Mesmo já estando com dengue, comer inhame,  ou tomar o elixir de inhame, vendido em qualquer farmácia, costuma acelerar muito a recuperação.Também é importante usar o inhame depois da dengue, para eliminar os resíduos do sangue que tornam mais dramática a recaída.

Fertilidade feminina – É mais poderoso que a batata e tem a vantagem de ser nativo, enquanto a semente da batata é importada. Inhame dá com fartura em qualquer lugar úmido. Em vez de apodrecer na cesta, como a batata, ele brota e produz mais inhames. Nas mulheres aumenta a fertilidade porque contém fitoestrógenos, hormônios vegetais, importantes na menopausa e após.

Existem o inhame do norte e o cará, maiores e mais lisos, que são muito bons para comer mas não têm o mesmo poder curativo do inhaminho (também chamado de inhame chinês). A folha parece com a taioba, é da mesma família. Ao contrário do que se pensa, a folha do inhame também serve para comer, cozida ou refogada. Na África e na América do Norte se chama taro, na América Central é ñame ou otoe, na França é igname, na Índia albi, no Japão sato-imo, no Caribe malanga ou yautia. E cará, em inglês, é yam.

RECEITAS

Inhame  cru – Rale e tempere com sal marinho e limão ou com molho de soja. É muito forte. Um leproso que se escondeu no mato e só tinha inhame cru para comer ficou inteiramente curado depois de alguns meses. (Se der coceira nas mãos na hora de descascar, passe um pouco de óleo ou lave com água bem salgada.)

Vitamina com inhame – Ponha no liquidificador um inhame, uma cenoura, alguns ramos de salsa (ou outra folhinha verde, como coentro ou hortelã) e o suco de duas laranjas, com mais água se desejar. Tudo cru. Dá para dois copos.

Cuscuz de inhame – Ponha alguns inhames com casca e tudo na parte superior da cuscuzeira, ou numa peneira sobre uma panela com água fervendo, e tampe. Depois de meia hora espete com o garfo para ver se estão macios. Nessa altura a casca se solta com muita facilidade, basta puxar que sai inteirinha. É aí que o inhame tem o sabor mais simples e gostoso.

Purê de inhame – Depois de cozinhar os inhames no vapor ou na água, solte a casca e amasse com um garfo; junte um pouquinho de manteiga e de sal marinho, ou molho de soja, e misture bem. Só precisa ir ao fogo de novo se for para esquentar.

Patê de inhame – É ótimo para passar no pão e substitui muito bem as pastas de queijo nas festas. A base é um purê de inhames cozidos e amassados, ao qual se acrescentam azeite ou manteiga, folhas verdes picadinhas (salsinha, manjericão, coentro, cebolinha) ou orégano.

Patê de inhame com beterraba –  Uma beterraba cozida e batida no liquidificador com inhame e um pouco de água vai produzir uma pasta rosada.

Maionese de Inhame  – Batido com azeite, alho, água e sal faz uma delícia de molho tipo maionese. Use a criatividade e ofereça aos amigos uma coisa nova de cada vez!

Inhame sauté – Depois de cozidos e descascados, corte os inhames em rodelas ou pedaços; esquente manteiga ou azeite numa frigideira; ponha os inhames, e sobre eles bastante folhas verdes picadinhas (salsa ou cebolinha ou manjericão ou coentro ou orégano ou outro tempero de sua preferência), uma pitada de sal marinho, mexa rapidamente, baixe o fogo e deixe grudar um pouquinho no fundo para ficar crocante.

Inhame frito – É muito mais gostoso do que batata. Corte em rodelas finas ou palitos, frite em óleo bem quente e deixe escorrer sobre um papel que absorva a gordura.

Pizza de frigideira – Rale inhames crus, misture com farinha de arroz ou de milho, tempere a gosto; achate a massa numa frigideira antiaderente e deixe assar dez minutos de um lado, dez do outro. Com alguma prática dá para fazer isso numa chapa bem quente, levemente untada. O ponto da massa não deve ser nem seco nem aguado.

Inhoque de inhame – Faça exatamente como se faz o inhoque de batata: cozinhe os inhames, descasque, amasse com farinha de trigo e uma pitada de sal marinho até a massa ficar com a consistência que dê para enrolar. Enrole em cordões, corte, ponha para cozinhar de pouco em pouco numa panela com água fervendo. Quando os inhoques subirem é que estarão cozidos. Se puder, substitua parte da farinha de trigo comum por outra que seja integral.  E o molho? Ao gosto do freguês.

Inhame no feijão – Engrossando o caldo cozinhe um ou dois inhames junto com o feijão, que eles desmancham e o caldo fica bem grosso.

Bolinhos de inhame – Cozinhe, descasque e amasse ligeiramente os inhames com um pouco de cebola ralada, cebolinha verde picadinha ou alho-porró em fatias fininhas, uma pitada de cominho e outra de sal; junte farinha de trigo para dar liga, pincele com gema de ovo e asse no forno até a superfície secar. Ou frite.

Forminhas de inhame – Descasque e rale os inhames crus na parte mais fina do ralador, para obter uma papa líquida. Junte fubá de milho ou farinha de arroz integral (que se faz tostando o arroz e batendo aos pouquinhos no liquidificador) até conseguir uma consistência boa, mas ainda úmida. Tempere a seu gosto: com sementes de cominho ou de erva-doce, uma pitada de sal, talvez um queijo ralado ou uma azeitona. Unte forminhas, encha com a massa e ponha em forno bem quente durante cinqüenta minutos.

Bolo salgado de inhame – Deixe de molho duas xícaras de triguilho durante duas ou três horas e esprema; junte duas xícaras de inhame cozido e duas de farinha de arroz. À parte, refogue alguns legumes com um pouco de tempero, mas não deixe cozinhar. Tire do fogo e misture à massa. Ponha numa forma untada, espalhe queijo ralado por cima e leve ao forno alto por quinze minutos; aí ponha a chama em ponto médio e deixe mais quinze minutos. Cheirou, está pronto. Acrescente ovos cozidos se quiser um prato mais forte.

Torta de inhame em camadas – Cozinhe, descasque e amasse os inhames; cozinhe e amasse a terça parte de abóbora; refogue uma verdura picadinha tipo espinafre ou acelga ou agrião ou chicória ou folhas de nabo ou de cenoura, etc. Unte uma forma refratária com manteiga,ponha uma camada de inhame e sobre ela uma de abóbora; outra de inhame e sobre ela a verdura refogada; mais uma de inhame. Pincele ou não com ovo, enfeite com rodelas de cebola, leve ao forno para secar durante 20 minutos.

Sopa desintoxicante de inhame  com missô – O missô é um alimento tradicional japonês muito usado como tempero, feito de soja fermentada com cereais e sal. Vem em forma de pasta. É muito rico em enzimas, proteínas e vitamina B12, devido ao seu processo de fermentação. Limpa o pulmão dos fumantes, restaura a flora intestinal, e acima de tudo dá um gosto todo especial à sopa. Portanto cozinhe os inhames descascados com o mesmo tanto de água, uma ou duas folhinhas de louro e alguns dentes de alho inteiros; depois bata no liquidificador para obter um creme fino. Acrescente o missô, na base de uma colher de chá cheia por pessoa, ou dissolva com um pouco d’água numa tigelinha e deixe que cada um se sirva como quiser. (Algumas pessoas vão preferir sal.) Cebolinha verde picada, por cima, combina muito.

Creme de inhame com agrião – Faça como na receita anterior; depois de bater no liquidificador devolva ao fogo, ponha sal se for o caso, espere ferver e junte um bom punhado de agrião cru, lavado e cortado. Deixe cozinhar um minuto, apague o fogo e sirva. Com missô, se não tiver posto sal.

Torta doce de inhame com abacaxi – Cozinhe os inhames, descasque, amasse e forre com essa massa uma assadeira untada; espalhe por cima uma compota de abacaxi feita com sementinhas de erva-doce e cravo-da-índia, quase sem água, pois o abacaxi solta caldo. Leve ao forno quente durante meia hora. Substitua por outra compota de sua preferência.

Bolo doce de inhame com aveia em flocos – Misture duas xícaras de inhame cozido com duas de aveia em flocos e duas de farinha de arroz integral (toste o arroz, bata no liquidificador em pequenas porções); 1/2 litro de suco de laranja (ou outro líquido doce, como chá de estévia, ou leite de coco adoçado com melado); uma colher de sopa de manteiga, se quiser; uma pitada de noz-moscada e canela em pó; frutas secas e castanhas picadas, ou banana madura em rodelas. A consistência da massa deve ser pastosa, nem aguada nem dura. Unte uma forma e leve ao forno quente durante meia hora, mais ou menos, mantendo a chama alta durante quinze minutos e baixando então para um ponto médio. Você sabe que o bolo está no ponto quando cheira. A partir daí ele vai secando, e, quanto mais tempo ficar no calor, mais firme será sua consistência. Se quiser um bolo mais fofo, junte uma colherinha de café de bicarbonato de sódio dissolvido em suco de laranja no final do preparo da massa. Esse bolo dá um ótimo panetone quando leva frutas cristalizadas e é assado em forma alta.

Biscoitos de inhame com aveia – A massa é a mesma do bolo. Unte um tabuleiro e despeje com a colher pequenas porções. Asse em forno alto até chegar ao ponto desejado. Como todo biscoito que leva aveia, este também só endurece depois que esfria.

Mousse de inhame com ameixa – Ponha no liquidificador uma parte de inhames cozidos com uma parte de ameixas-pretas, sem caroço, cozidas com canela; aproveite a calda para bater a massa. Repita a receita usando maçãs ou bananas em compota em vez de ameixas. Para fazer a compota, não é necessário adoçar, pois essas frutas já têm bastante açúcar natural. Basta que estejam bem maduras. Leva-se ao fogo baixo, em panela tampada, com uma pitada de sal e um pouco de água. Quanto mais cozinharem, mais doces ficam.
 

Exercícios físicos em casa com bola

Recebi esse material há um tempo e gostei muito. Como não é algo factual, deixei para publicar em um momento mais tranquilo. Acho que deve ser uma boa opção para quem quer se manter em forma – pelo menos sair um pouco do sedentarismo – e não tem tempo para ir a uma academia.

Boa malhação para vocês!

———————

ROTEIRO PARA EXERCÍCIOS COM BOLA

1. Cowboy

Objetivo: aquecimento;
Posição Inicial: sentado sobre a bola;
Movimento: saltar empurrando os pés contra o chão;
Variação: saltar afastando os joelhos e batendo as palmas das mãos acima da cabeça – como no exercício “polichinelo”. Saltar por 3 minutos.

 

2. Elevador

Objetivo: fortalecimento de pernas;
Posição Inicial: em pé com bola apoiada entre a parede e a parte superior da coluna, manter os pés a frente do quadril;
Movimento: flexionar e estender o joelho, sempre mantendo o abdominal contraído;
Realizar 3 séries de 8 repetições cada.

 

 

3.Abdominal

Objetivo: fortalecimento dos músculos abdominais inferiores;
Posição Inicial: deitado no chão com a bola entre os joelhos flexionados;
Movimento: trazer a bola em direção ao peito sem tirar a coluna do chão;
Realizar 3 séries de 15 repetições cada.

 

4. Alongamento

Posição Inicial: joelhos apoiados no chão e a bola apoiada no lado direito do corpo;
Movimento: apoiar a lateral do quadril sobre a bola, levando a mão direita em direção ao chão, o braço esquerdo permanece esticado acima da cabeça. Manter por 30 segundos e repetir para o outro lado.

 

5. Relaxamento

Posição Inicial: deitado sobre o chão, pés apoiados na bola;
Movimento: balançar as pernas de um lado para o outro;
Manter por 30 segundos a posição e descansar.

 

Sobre a bola
A Gynastic Ball é fabricada em vinil de alta resistência e suporta até 200 kg. O produto está a venda em todo o Brasil em diversos tamanhos, relacionados à altura do usuário. Para escolher, é preciso ter orientação fisioterapeuta ou educador físico e seguir a tabela abaixo:
 
TAMANHO    COR             ALTURA DO USUÁRIO
45 cm             amarelo       De 1 metro a 1,20m
55 cm             vermelho     De 1,20 m a 1,50 m
65 cm             prata            De 1,50 m a 1,70 m
75 cm             laranja         De 1,70 m em diante

———————–

Material enviado pela Assessoria de Comunicação da Carci , especializada em soluções para fisioterapia e reabilitação física.

Entrevista – Áureo Augusto: medicina, arte e meio ambiente

Aureo07

Aureo Augusto, médico

A Chapada Diamantina, localizada no centro do Estado da Bahia, guarda inúmeras riquezas em seu cenário. A região, no século XIX, foi o olho do furacão de uma corrida de garimpo de diamantes. Uma de suas mais acolhedoras cidades, Palmeiras (distante 445 quilômetros de Salvador), esbanja belas paisagens compostas por montanhas, rios, cachoeiras, pássaros exóticos e lindas orquídeas selvagens. Quem vai lá não se arrepende e volta para casa com muitas histórias para contar. A partir de Palmeiras, seguindo-se por 18 quilômetros de uma estrada de terra, chega-se ao Vale do Capão, cuja paisagem cheia de neblina pela manhã contrasta com o sol forte do meio-dia. Um de seus cidadãos mais ilustres concedeu entrevista para Holistika. O médico naturista Aureo Augusto (aureoaug@terra.com.brfala de sua experiência como artista plástico, da importância da medicina preventiva e da beleza de ser humano. A entrevista será publicada, parcialmente, na edição de domingo (1º/11/2009) do Jornal A TARDE

>>>>>>>

Por Marcia Gomes

Pingue-pongue com Aureo Augusto

1. Você se considera um médico eminentemente naturista ou aborda práticas da alopatia?

Resposta: Sou eminentemente naturista, conquanto em hipótese alguma faça oposição à alopatia. Há dois anos atuando no serviço público, o que tem sido uma experiência maravilhosa, sou obrigado a usar medicações alopáticas, pois aqui o serviço não é meu e sim da população. Seja como for, o PSF (Posto de Saúde da Família) do Vale do Capão é um lugar onde as pessoas podem escolher entre tratar-se naturalmente ou alopaticamente, ou, até, com uma combinação dos dois sistemas. É instigante.

2. Quando e por que Áureo Augusto decidiu sair da cidade grande e foi viver na natureza?

R: A natureza é uma atração. Talvez tenha a ver com determinados sentimentos um tanto indetermináveis e que não são apenas individuais. A nossa sociedade enveredou por um caminho doloroso. Ela mesma buscou (e busca) um retorno a algo que contribua para o reatamento de velhos laços. Na Inglaterra recém-entrada na Revolução Industrial, derrubar vetustas árvores chegou a ser uma moda. Uma vez que as consequências de tais atos começaram a se manifestar, a moda reverteu-se. Mas esta moda não é apenas expressão de um modismo e sim de uma alma carente de reconhecer plenamente o seu lugar no mundo. Por isso, tantos, por moda ou modismo (e muitos por fuga, registre-se) voltaram-se para a natureza. Eu, entretanto, entre tantos.

3. O que te move em direção ao exercício da cura?

R: A doença! Desde muito criança queria ser médico. Mas a experiência de padecer de sintomas desagradáveis teve um papel essencial. 

4. Você está atualmente trabalhando no PSF. Fale um pouco sobre essa experiência.

R: A ideia de “Estratégia de Saúde da Família” é muito boa. Um posto onde além do atendimento ambulatorial a equipe está, por assim dizer, obrigada a atuar na educação para a saúde e na prevenção é algo, para dizer o mínimo, necessário. Tenho a sorte de contar com uma equipe excelente. O coordenador do posto é o enfermeiro Gleiton Ulhôa – que, quando me encontrou, a primeira coisa que disse foi que aquele posto não estava cumprindo suas funções por não atuar fora do atendimento ambulatorial, coisa que muito me alegrou. As agentes comunitárias de saúde – necessária e bem concebida interface entre o SUS e a população – são pessoas dedicadas e com as quais já mantinha relações por ser médico e parteiro. A auxiliar de enfermagem, Marilza Nery, é uma aliada de longa data nos atendimentos no Vale do Capão e por aí vai. A realidade é que temos feito um trabalho e tanto. No momento, estão em andamento mais de 10 projetos que atuam junto à comunidade. Conseguimos apoio técnico da UFBA (Faculdade de Farmácia), já lançamos dois livretos de uma série intitulada “Cadernos da Saúde do PSF”, o primeiro sobre auto-medicação e o segundo sobre acidentes odontológicos; o terceiro está pronto, e logo sairemos atrás do patrocínio. Este é um ponto importante. O município de Palmeiras é pobre e todas as nossas ações têm se realizado sem custos para o município. Estes cadernos são publicados graças a empresas da região que nos patrocinam. Nos dias 22 e 23 de outubro tivemos o “II Encontro de Profissionais do PSF do Vale do Capão”. Somos o único PSF que propõe e realiza um encontro como este. Desta forma, adquirimos e partilhamos conhecimentos que possam contribuir com a nossa população. O trabalho tem sido, às vezes, extenuante, mas os resultados nos alegram sobremaneira.

*
"São Francisco e o sultão" (78 cm x 81 cm). Acrílica, ferro velho, pedaço de caveira de cavalo, costelas de cachorro (encontradas nos Gerais). Moldura feita com madeira de porta e cachorro de telhado de casa antiga do Vale do Capão | Arquivo pessoal

"São Francisco e o sultão" (78 cm x 81 cm). Acrílica, ferro velho, pedaço de caveira de cavalo, costelas de cachorro (encontradas nos Gerais). Moldura feita com madeira de porta e cachorro de telhado de casa antiga do Vale do Capão | Arquivo pessoal

5. Você é famoso por transformar o insuspeitável em belo. Sua arte quebra o convencional e utiliza molduras formadas por galhos, fragmentos de janelas e outros elementos. Qual a real intenção em investir em materiais inovadores para compor seus quadros?

R: Descobri ao longo de minha vida que sou uma pessoa muito cheia de defeitos. No entanto, isso não faz de mim um ser desprezível. Aquilo que é rejeitado pode ser uma força, luz ou fonte de poesia. Uma vez, ainda estudante de Medicina e vendendo artesanato na rua, uma mulher interessou-se por um colar que achou lindo. Porém, se deu conta de que era feito com vidro que eu achara na praia (o mar vai desgastando o vidro, que fica fosco e lindo) e me jogou isso na cara. Então, com destempero juvenil, lhe respondi que ela passaria por aquele vidro e nem ligaria para isso, enquanto eu via nele a possibilidade de arte e depois venderia a ela mesma, cega, por um bom preço. A mulher comprou! Devo dizer que antes de mais nada o que faço em arte é mover-me pelo prazer. Gosto de pintar, colar, desenhar… O demais está apenso a isto. O substrato é a crença na beleza.

6. Qual a ligação entre a arte e a medicina?

R: Total. “Ars Medica”, se dizia no passado. Medicina é arte. O que não quer dizer que todos os médicos sejam artistas. Lidar com pessoas implica reconhecer nas pessoas que lidamos a qualidade de serem pessoas. Há a técnica, como em arte também, mas a técnica deverá ser conduzida por elementos mais sutis. Penso que todo médico deveria ter outra arte (seja fazer ou escutar música, fazer ou contemplar pinturas, poemas, etc.) para melhorar sua competência ausculatória da alma do outro.

7. Cite alguns dos piores males para a saúde do homem moderno.

"Perscrutando o vazio" | Arquivo pessoal

"Perscrutando o vazio" | Arquivo pessoal

R: O pior de todos é a ruptura com a natureza íntima. Mas também (e talvez consequência) temos a pressa louca em resolver as coisas. O comer correndo e sem contemplação. O sedentarismo que, felizmente, vem perdendo espaço. Os interesses econômicos (que são justos, mas não devem ser colocados acima do interesse na saúde). Seguramente tem mais, mas não me vêm agora à mente.

8. De que maneira os sentimentos e pensamentos desarmoniosos se transformam em doenças?

R: Os estudos demonstram que o ressentimento, embora não seja causa de câncer, tem um papel estimulador. Pensamentos negativos alteram o sistema imunológico; sorrisos melhoram a circulação cerebral; cara fechada piora e por aí vai. Também devemos notar que a organização corporal se atém a uma organização energética e esta sofre desarranjos na medida da nossa desarmonia de pensamentos. Entenda-se que isso não significa que a coisa seja simples. Ninguém tem desarmonia mental porque em plena consciência decidiu isso. Não é tarefa fácil penetrar-se a si mesmo o suficiente para ver os próprios desvios. Além disso, infelizmente, muitos que aprenderam que sentimentos e pensamentos interferem na saúde passam a usar isso superficialmente, e se julgam protegidos quando não estão.

9. A Terra está atualmente reagindo, como nunca, às agressões impingidas ao meio ambiente. Você é um otimista com relação à transformação do planeta?

R: Sou. Tenho visto numerosas doenças serem resolvidas quando ao organismo é dada a condição necessária. Penso que o ser humano está avançando rapidamente no sentido de se dar conta. Também vejo que os organismos (incluindo a Terra) têm grande conpetência regenerativa. Claro que precisamos andar mais rápido nesta direção.

"A dança do espírito do beija-flor" | Arquivo pessoal

"A dança do espírito do beija-flor" | Arquivo pessoal

10. O que te parece belo no ser humano e o que te parece terrível?

R: Sua enorme capacidade de amar. Somos seres incríveis, maravilhosos. Somos seres dotados de dons luminosos. Somos luz. Nossa capacidade de pensar, elaborar mentalmente, ter ideias e lutar por elas, termos capacidade de consciência e de individualidade são o que de mais extraordinariamente belo temos. E isso mesmo é o mais terrível. Grato por estas perguntas, que me fizeram refletir.

   
* Nota sobre a pintura “São Francisco e o Sultão”: o santo foi a uma das Cruzadas e dedicou-se a convencer os cruzados a não lutarem, o que muito os desagradou. Então nas guerras foram massacrados. Mas o sultão ficou tão impressionado com Francisco que deu ordem a que ninguém o incomodasse e por isso foi o único cruzado que conseguiu visitar os lugares santos naquele momento. A palavra em grego, biostanatos (vida/morte) é o motivo real do quadro.
 
Aureo Augusto Caribé de Azevedo, soteropolitano, nascido em jan/1953, é médico formado pela UFBa. Artista plástico, participou de diversas exposições individuais e coletivas em Salvador e em Feira de Santana. Como escritor, colaborou para publicações da área de saúde (Jornal do Conselho Federal de Medicina – Brasília; Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental –RJ; Le Lierre et le Coudrier -França etc.) e outras (Jornal A Tarde – Bahia; Uno Mismo – Chile; Gazeta do Vale – Bahia etc.) com artigos sobre história, filosofia, autoconhecimento, política, crônicas, contos e poemas.

 Tem livros publicados na área de saúde (“Liberte-se da Prisão de Ventre” – Ed. Cultrix; Orientação Alimentar – Ed. Deva etc.), e literatura (poesia, contos, crônicas).

Reside na zona rural de Palmeiras (Vale do Capão, distrito de Caeté-Açu), na Chapada Diamantina-Bahia, há 30 anos, onde trabalha com clínica médica, educação para a saúde, promoção da educação e cultura e associativismo.

É criador do Pralerbem, projeto de produção, edição e distribuição gratuita de livros entre estudantes da escola pública com a finalidade de estimular a produção literária e a leitura.

Trabalha há 2 anos no PSF (Posto de Saúde da Família) do Vale do Capão onde além do atendimento ambulatorial participa de atividades educativas em saúde e de prevenção de doenças.

—————

Veja outros posts sobre a Chapada Diamantina em:

Exposição de Fotografia da Chapada Diamantina – Rui Rezende

II Encontro de Profissionais de PSF do Vale do Capão

II Encontro de Profissionais de PSF do Vale do Capão

Por iniciativa da equipe do Posto de Saúde da Família doVale do Capão e o apoio da DIRES 27, da Escola de Formação Técnica em Saúde e da Secretaria da Saúde de Palmeiras, ocorrerá nos dias 22 e 23 de outubro, naquela localidade, o II Encontro de Profissionais de PSF do Vale do Capão.VALE_D~1

As palestras serão sobre “Humanização da Saúde”.

Público-alvo: Médicos, Enfermeiros e Dentistas da área da 27a DIRES (Seabra, na Chapada Diamantina).

PROGRAMAÇÃO

>Dia 22, quinta-feira: 9h:

Palestra: “Humanizar o Atendimento”, por Maria Caputo (Diretoria de Gestão da Educação e do Trabalho na Saúde-SESAB).

12h: Almoço.

12:30h: Espaço para práticas de relaxamento e massagem. O participante poderá receber massagem de relaxamento, Reiki, ou outras práticas por profissional residente no Vale do Capão. As vagas são limitadas.

14h: Apresentação – “Como Estamos Cuidando das Pessoas com Hipertensão em nossa Área de Atuação pela Equipe do PSF-Vale do Capão”

15h: “Stress e Qualidade de Vida”, por Dr. Sérgio Carneiro (LAC-Seabra).

16:30h: “Fitoterapia, Plantas Medicinais e SUS”, por Dra. Mayara Silva(SESAB/UFBa).

17:30h: “O SUS é uma escola – o Curso Técnico dos ACS, uma Proposta de Inclusão”, por Dra. Tércia Lima (Escola de Formação Técnica em Saúde-Ba).

>Dia 23, sexta-feira:

7:30h: Prática de Tai-chi-chuan.

9h: Debate – “Lidando com o Cliente Difícil. 15 minutos de introdução” por Dr. Aureo Augusto (PSF-Vale do Capão, Palmeiras) e em seguida debate com todos os participantes.

10h: “Dermatologia Sanitária”, pela Dra. Shirlei Moreira (Ministério da Saúde).

12:30h: Espaço para práticas de relaxamento de massagem.

14h: “Uma Medicina para Escravos”, por Dr. Aureo Augusto.

15h: “Epilepsia, o Atendimento Pensando na Pessoa”, pela Dra. Vera Lúcia Rocha (Ministério da Saúde).

16:30h: “A Política Estadual da Atenção Básica em Saúde para o Estado da Bahia”, por Dr. Ricardo Heinzelmann (SESAB).

17:30h: “A Síndrome Metabólica”, por Dr. Manoel Alfonso (Clínica Santa Bárbara-Seabra).

Informações: PSF-Vale do Capão, telefone (orelhão): (75)33441030. 27a DIRES: (75)33311623.

———————

Material enviado pelo médico Aureo Augusto, por e-mail