Nem sorte, nem azar, apenas o inexorável

Eu costumo sempre dizer que não existe sorte. Nem azar. Pelo menos não para quem acredita na inexorabilidade do universo. Melhor dizendo: para quem acredita em Deus. Aliás, quando o assunto é a natureza divina, gosto de citar como exemplo a fala do filho pequeno de um amigo meu, que, quando perguntado se Deus é…