A natureza violentada da orca

Demorou bastante para os ambientalistas falarem o óbvio. De acordo com o site G1, para várias organizações de proteção aos animais dos Estados Unidos, o ataque da orca Tilikum, que matou sua treinadora, Dawn Brancheau, na última quarta-feira (24/02) na Flórida, não foi só um acidente. Eles são contrários à manutenção desses animais em cativeiro, e afirmam que os bichos ficam muito estressados quando estão presos.

Treinadora Dawn Brancheau (Foto: Julie Fletcher/Orlando Sentinel/AP)

 Em meio à tragédia, houve quem dissesse que o animal deveria ser libertado e também quem exigisse que a baleia fosse sacrificada. No entanto, a direção do parque Sea World, onde o animal se “apresenta”, já informou que é lá mesmo que ele vai ficar.

Ora, Tilikum foi retirado de seu habitat natural, confinado em um cubículo (em comparação à amplidão dos oceanos) e submetido à rotina enlouquecedora de movimentos repetitivos e sincronizados (que saco!!!). Uma verdadeira violência à natureza selvagem.

A orca pirou e atacou a treinadora. E que o episódio sirva de exemplo e seja pauta de reflexão para aqueles que ainda insistem em obrigar seres livres a uma existência de escravidão à base de ração e alguns afagos, numa tentativa de domesticar o que é indômito.

Veja vídeo amador da treinadora com a baleia, antes de ser atacada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s